Pai que deve Pensão Alimentícia pode visitar o filho?

Antes de abordarmos a questão sobre se um pai que deve pensão alimentícia pode visitar o filho, é importante relembrarmos o que é exatamente a pensão alimentícia.

A pensão alimentícia é o pagamento necessário para garantir o sustento básico de quem precisa, neste caso, do filho. Nesse sentido, essa assistência pode vir em dinheiro ou através de outros meios, como vestimentas, remédios e pagamento de despesas médicas.

Quando se trata do pagamento de pensão alimentícia ao filho menor, o pai tem o dever de prover os recursos necessários para a subsistência da criança. Esse direito aos alimentos é fundamental e visa assegurar a qualidade de vida do filho.

Agora, vamos ao questionamento principal: quem não paga pensão tem direito de visitar o filho?

Sim, tem. O fato de um pai não estar cumprindo com o pagamento da pensão alimentícia não o priva do direito de visitar seu filho. A legislação brasileira garante que a criança ou adolescente tenha contato com ambos os pais, mesmo em situações de separação.

É importante ressaltar que o convívio com ambos os pais é crucial para o desenvolvimento físico e psicológico saudável do menor. Este direito é garantido pelo artigo 19, § 4º do Estatuto da Criança e do Adolescente.

Embora seja incorreto deixar de cumprir com a obrigação de pagar pensão alimentícia, existem meios legais para cobrar os valores em atraso, como a execução de alimentos, que pode até resultar na prisão civil do devedor.

No entanto, proibir o pai de ter contato físico com o filho devido à falta de pagamento da pensão pode caracterizar alienação parental. Isso ocorre quando um dos genitores impede a convivência da criança com o outro genitor, prejudicando seu desenvolvimento psicológico.

Sendo constatada a prática de alienação parental, o juiz pode tomar diversas medidas, como advertir a pessoa responsável, aumentar o tempo de convivência com o genitor prejudicado, estipular multas e até mesmo alterar a guarda do menor.

Conclusão

Em conclusão, mesmo que um pai deixe de pagar pensão alimentícia, ele não deve ser privado do direito de visitar, cuidar e demonstrar afeto pelo filho. É fundamental priorizar o bem-estar emocional e social da criança, sempre buscando garantir uma relação familiar saudável, mesmo em situações de separação.

Se você está passando por questões relacionadas à pensão alimentícia ou alienação parental, não hesite em entrar em contato conosco. Estamos aqui para ajudar a encontrar a melhor solução para você e sua família.

Autor:

Dr. Deusdete das Neves

Advogado especialista em Direito Trabalhista e Previdenciário.

Dr. Deusdete e Dr. Izidio

Dr. Deusdete e Dr. Izidio

Autores

Advogados especialistas e sócios da N.I. Advocacia.

Sobre nós:

Garantimos a agilidade no seu processo, porque adotamos a advocacia digital. Mais novo modelo jurídico, que vai te dar acesso à Jusitiça de forma extremamente eficaz.

Tudo isso, sem perder a segurança de ter um escritório com ampla na área, atuando no seu caso.

Avaliações Google:

Bruno Fernando
Bruno Fernando
22/03/2024
Excelentes Profissionais.
Daniel Farias
Daniel Farias
14/03/2024
Boa, foram atenciosos, gostei do serviço voltarei quando precisar.
Marcelo Costa
Marcelo Costa
13/03/2024
Advogados atenciosos e muito qualificados. Recomendo a todos
Yukishine_.maravilhosa
Yukishine_.maravilhosa
29/02/2024
Agradável
Lorrayne Nascimento
Lorrayne Nascimento
20/02/2024
Ótima , melhor profissional, educado e atencioso, !!
Gessica Teixeira Dos Santos
Gessica Teixeira Dos Santos
17/02/2024
Profissionais de excelência,super recomendo
Beatriz Lima
Beatriz Lima
06/02/2024
Impecável o atendimento
Caio Silva
Caio Silva
06/02/2024
Otimo atendimento

Últimos posts: